Resultado 3º Festival de Escalada de Laguna

Alucinante, glórias a Deus! Essas são as minhas palavras para descrever o sucesso deste evento! Tivemos presente no evento galera dos 3 estados! Mais de 100 pessoas passaram pelo evento em Laguna. Parabéns ao Sapo e a Su pela organização!

Esta terminando a época do nordestão, mas o abençoado insiste em permanecer. Aqui falamos que não tem vento sul, é o nordeste que faz a curva! (rsrs) Tivemos uns 10 dias seguidos de vento nordeste, e a dois dias do evento vira o vento sul com uma chuva abençoada por Deus para lavar e tirar a baba do vento nordeste da rocha. Confesso que fiquei com a pulga atrás da orelha que ela fosse permanecer, mas graças a Deus não, e foi exatamente isso que aconteceu, a chuva lavou a rocha deixando ela nos trincks para ralar os dedos da galera!

Praia do Gravatá 070Praia do Gravatá 073 DSCN0017DSCN0003 DSCN0036 DSCN0025  DSCN0042 DSCN0044 DSCN0048

Começando de cima no sentido horário: Grillo na segunda repetição do higball Humildade / Que naba pra descer! / Sorriso feliz da vida e dando uma magnada / Geferson Calvette nos boulders do Gi / Mãos detonadas! / Geferson voando e Paulo Bote na seg / Continua projeto… / Eu, Karina Figueiras e Geferson Calvette.

Primeiro dia: chego na pousada as 14hrs e logo já saio com o Eduardo “incansável” Sorriso, para malharmos o projeto do ano passado. Claro que não fiz nem 3 movimentos naquele azulejo, e o Sorriso estava com a gana necessária para tentar, e depois de umas 4 tentativas fez o FA do projeto, que batizamos de boulder Azulejo V8/9. Muita comemoração e filmado o problema, botei pilha de novo no Sorriso pra tentar um higball que eu tinha em mente, que eu havia feito apenas uns 3 metros dele. Um mega bloco de uns 6 metros com boas agarras a partir do terceiro e quarto movimento, sendo o crux a saída chegando até estes movimentos, movimentos todo em regletes em cascas meio soltas, o que torna o boulder meio perigoso, fora os gravatas afiados esperando em caso de queda meio errada fora do colchão. Mas é só deixar o seu “hipopótamo” em casa e escalar com cautela, sem muito movimento brusco que sai. Foi o que eu e o Sorriso fizemos, ele fez a primeira ascenção e eu a segunda, caindo então mais um projeto do setor, HigBall Humildade VIIb/c (Um V2 eu acho, ja que não utilizo os “V” ainda…. prefiro a letra romana).  Enquanto isso, simultaneamente, o restante da galera desgastava a pele nas fendas… A noite, uma baita confraternização na pousada Vila Gravata, local sede do evento. Começou com o Sapo agradecendo a todos os patrocinadores do evento, e depois tive a oportunidade de apresentar o novo setor de escalada da Serra do Rio do Rastro. Finalizando, tivemos a palestra do Daniel Casas sobre profissionalismo no montanhismo, e logo a janta. Todos estavam famintos!

Segundo dia: saio novamente com o Sorriso para a tentativa de derrubar mais um projeto, no setor da praia da Baleia, ou, praia do Gi, na companhia de Paulo Bote e Geferson Calvette, enquanto isso a galera se espalhava novamente entre vários setores da praia do Gravata em boulders e conquista de novas vias, e também pela Taba, na praia da Teresa, um lindo setor de muitas fendas!  Por muito pouco o Sorriso não derruba este projeto, chegou a bater na parte abaloada da virada do domínio, mas caiu. Acredito que ele estava cansado e sem pele ja, por isso não conseguiu a cadena.… Depois o Geferson mandou outros boulders do setor e tocamos novamente para a pousada para bater um rango e pegar uma super palestra com a grande escaladora Karina Figueiras. Foi alucinante! Tivemos a oportunidade de saber de primeira mão, a divulgação da abertura de duas novas vias que ela e o Bito abriram em solitário, onde cada um fez a sua conquista! Presenciamos uma baita história, que marcou não só a história do montanhismo no Brasil, mas como também, um momento histórico na escalada da região. Muitas fotos e muita conversa com a Karina fizeram do evento, um evento de alto nível! Depois da palestra foi o festival indoor de boulders. Haja pele! O route setter Dione Capelari caprichou, e a galera se puxou. O escalador de Caxias Ariel mandou muito e ficou em primeiro, seguido do Sorriso e do Leco.

545414_489486201085503_363911254_n 282279_489486931085430_787497575_n  133960_208054669327365_536083597_o   60680_489487561085367_613551322_n 427878_489487067752083_1956938695_n 522995_489486361085487_1096991934_n DSCN0056 385651_489488194418637_1354312026_n 292733_489485837752206_889695314_n

Começando de cima no sentido horário: Daniel Casas ministrando curso de técnicas verticais em fendas / Escalador se puxando no indoor / Davi Gonzaga nas fendas da Taba / Quarta e Quinta foto, escaladores experimentando as fenda na Taba e setor Escadinha / Galera do Igreja Bola de Neve Sombrio / Karina Figueiras tirando foto com a galera!

Terceiro dia: Saio para fazer mais uns boulders agora com o Dioni, Leco e Thiago Balen com as namoradas e mais uma turma muito maneira. Balen e Dioni foram instigados a repetir o Azulejo, enquanto a Carin Marchiorato destruía os oitavos Jeckyl & Hyde VIIIb, Maranata VIIIa e mais um projeto Vitamina B12 VIIIa??? (é esse grau e esse nome Leco???). O Boulder Azulejo, é muito peculiar, ele só tem agarras abaloadas, e as únicas possíveis agarras, são micro agarras, que nem servem para muita coisa. Em um certo momento, peguei a câmera do Balen e me posicionei para fazer uma seção de fotos para registar os momentos. Por coincidência, peguei toda sequencia do Balen fazendo então a segunda repetição deste forte boulder. A galera curtiu muito e o Thiago saiu com mais um V9 pra casa! Me despeço da galera com enorme alegria e venho pra casa. Foram tres dias muito maneiros na presença de muita gente maneira, com muita atividade física e desgaste da pele dos dedos. E por falar em atividade física, pra finalizar esse relato, quero deixar uma semente para sua vida, uma mensagem que Deus me deu na manha de sábado, enquanto orava e dava uma lida na bíblia, antes de sair pra escalar: 

"Porque a atividade física de pouco tem proveito..."  Deus diz na sua palavra em                1º Timóteo 4.8.
Alguns profissionais da educação física ou atletas que estão lendo isso, devem pensar o contrário, o que até pode ser verdade, mas aqui, a bíblia diz no sentido espiritual! Com certeza faz bem praticar esportes, atividade física, mas de nada ela adianta, se não tivermos uma atividade com o Criador. De nada adianta se amarmos mais a criação do que Criador. Devemos cuidar de nosso corpo? Sim, é claro, pois ele é templo do Espírito Santo de Deus, mas devemos tambem cuidar do espiritual, e entender o que Deus fez na cruz por nós! ”

Forte abraço.

Nando Grillo

426225_412987262090353_206319278_n

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Loading...